O psiquiatra tem como princípio um olhar do ponto de vista do funcionamento fisiológico do organismo, ou seja, se existe algum aspecto orgânico que se encontra em disfunção, tende a avaliá-lo e reorganizá-lo por meio de inserção medicamentosa. Alguns psiquiatras tem formação em psicologia e, desta forma, utilizam-se práticas psicoterápicas. O psiquiatra é apto a prescrever medicamentos, habilidade não designada ao psicólogo.

Já na formação do psicólogo é necessário o curso de psicologia. Durante o curso estuda-se o ser humano em seus aspectos biológicos, sociais e psicológicos, buscando compreender o indivíduo em suas relações consigo e com o mundo onde vive. No decorrer do curso a teoria é complementada por estágios supervisionados que habilitam o psicólogo a realizar psicodiagnóstico, psicoterapia, orientação, entre outras.

Pode atuar no campo da psicologia clínica, escolar, social, do trabalho, saúde etc..

É importante ressaltar que em muitos casos, a psicoterapia e o tratamento psiquiátrico devem ser aliados.

Laís Rodrigues Paes (estagiária do IACEP e estudante do quinto ano de psicologia da UniFil)